sexta-feira, 28 de setembro de 2012


As Imagens Sentimentais
            Está mais do que provado que nosso cérebro atende melhor aquilo que vemos, por uma razão bastante simples, tudo que ora cria-se uma imagem, corresponde a um exercício neural que mantém ativo vários pontos de nossa massa encefálica, provocando dessa forma, a onda benemérita de serotonina que promove o tão sonhado bem-estar.
            E o bem-estar em si, “está ligado diretamente ao sentimento”, onde se abrem verdadeiras janelas ou novos “INSIGHTS,” que permitirão novas percepções, antes totalmente ignoradas por uma causa bastante corriqueira do cotidiano de muitas pessoas, que é “o abuso de austeridade”.
             Austeridade essa que se transforma, a rigor, em petardos de mau-humor sufocando qualquer relaxamento, por mais simples que seja. O excesso de cobrança interna que se habitua como uma normalidade passa a funcionar de maneira negativa. Estabelecendo resultados estressantes.  E a partir desse ponto, surge aquilo que chamamos de vícios comportamentais... Ou seja, a pessoa neste processo não percebe as possíveis grosserias que são efetuadas como regra normal de uma conduta mal educada, muitas vezes agindo com indiferença doentia, onde todos devem se adaptar às grosserias. Sem que o mal humorado por sua vez, no mínimo, tente melhorar seu procedimento de respeito para com os outros. O mau humor é fruto do casamento entre a insatisfação e o orgulho. Por esta razão quando se fala em uma pessoa mal humorada, se percebe claramente no traço de sua persona o tedioso orgulho de não dar o braço a torcer dos incessantes equívocos e da insatisfação pessoal, pois vive querendo provar mais para outros do que para si mesmo que é capaz de ser feliz. O mau humor é inimigo gratuito da felicidade.
No organismo o mau humor provoca inúmeras patologias através das toxinas liberadas na corrente sanguínea pelo alto índice de cortisol e adrenalina, as consequências são: problemas de coluna, enxaquecas, cólicas acentuadas no caso de mulheres, câncer no fígado, problemas de nervos, Otite, amigdalite, problemas circulatórios, mal de Parkinson, mal de Alzheimer, problemas de vista, debilidade orgânica etc.
No emocional, promove um verdadeiro sofrimento e traz consigo a depressão, dificuldade de convivência, dificuldades em relacionamentos, “afetivos e sociais,” insônia, pesadelos, agressividade verbal e até física etc.
O mau humor ainda faz vítimas através dos vícios, fazendo com que pessoas passem a fazer o uso constante de bebidas alcoólicas e uso inconsequente do tabaco, e até fugindo para as drogas mais pesadas como o crack e a cocaína e outras tantas mais perigosas.
Todas essas situações e muitas outras ocorrem pelo fato de se habituar ao péssimo e constante mau humor, e para se livrar dessa prisão é preciso efetuar uma avaliação nos episódios diários de seu habitat, sendo sincero o suficiente para você perceber se está na maioria das vezes em mau humor. O termômetro é “quando na maioria das vezes você se pega com muita raiva, seja com objetos, pessoas e até consigo mesmo.”.
Para facilitar criamos uma fórmula que atende pela sigla GNIC que quer dizer “GERANDO NOVOS INSIGHTS COMPORTAMENTAIS”
E estes Insights são para ser praticados no seu dia-a-dia, onde você visualiza um futuro melhor pelos seus atos do agora. Aqui estão eles:
1° atividades esportistas tais como: correr, nadar, malhar e caminhar.
Isso será bom pelo fato de gerar suor onde se obriga os hormônios a funcionarem e gerar bem-estar através da serotonina.
2° Meditação e Leituras promovem conhecimento e paz interna.
Isso promove autoconhecimento e descoberta das possíveis causas do mau humor
3º Observação e Prática, onde gera expectativas melhores.
Isso efetua uma transformação de valores, esperando por algo melhor.
É claro que isso não é tudo, mas esses três passos podem lhe ajudar a vencer o mau humor usando as imagens positivas de novos comportamentos. E isso só se consegue quando se enxerga as imagens sentimentais...
“O sentimento é o espelho onde se reflete a imagem emotiva, assim como o subconsciente é o baú onde se guarda os tecidos mentais que irão agasalhar nossos futuros comportamentos perante o frio necessário de nossas atitudes.”
Coach: Célio Faria.
*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano.
Para Solicitar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.com  ou ligue para (27)3361-3442 ou 3261-0973