terça-feira, 21 de maio de 2013

Você vai se surpreender positivamente com este livro, imagine saber mais sobre seus sentimentos e o que eles podem mudar em sua vida?  Gostaria de saber por que algumas pessoas se sobressaem e outras colecionam fracassos? Por que algumas pessoas ganham muito dinheiro enquanto outras fazem parte dos endividados?
É um livro envolvente pelo foco que traz em si, jamais na historia alguém pesquisou os sentimentos como o autor, verificando um verdadeiro tratado de coerência que marcará um novo caminho da humanidade, a era da Regeneração, você verá e entenderá coisas que estão ocultas, do tipo: por que temos tantas dificuldades em lutar contra nossos pensamentos negativos? Você como milhões de pessoas no mundo têm essa sensação de fracasso, mas agora chegou sua hora de mudar isso...   A base sentimental inspirada plasma formas pensamentos que orienta a verbalização de palavras e que indicam os atos da realização.  A obra não menospreza a força racional, mas identifica o valor incomensurável da força Sentimental em nossas vidas. Você está prestes a entrar num novo mundo, prepare-se para uma nova visão sobre o ser humano como todo. Nesta obra você irá identificar temas como o próprio perdão visto por um ângulo totalmente diferente d e tudo que você já viu, mostrando como nossa memória racional nos bloqueia e como nossa memória sentimental pode nos dizer muito mais do que imaginamos e que pode apontar o caminho mais feliz para nossa vida afetiva, profissional e ate espiritual. Prepare-se seu marca texto, pois,  muita coisa lida lhe marcará para sempre positivamente, textos esses apoiados nos maiores sábios da historia da humanidade. Após a primeira página você já ultrapassa para uma dimensão de contemplamento e dias de esperanças numa era de conturbação sentimental. Entenderá porque na atual fase da sociedade há mais divórcios do que nunca pelo simples fato de ignorarem a sagrada Inteligência Sentimental.
 Sobre o autor
O autor trabalha em sua clínica como terapeuta há 15 anos, é pesquisador do comportamento humano onde aplica cursos, palestras e seminários intensivos. É membro da Sociedade Brasileira de Coaching e atua como Life Coach com muito sucesso entre as pessoas. Cursa a graduação de Educação Física.  Na mídia, já teve programas em rádios e concedeu entrevistas com grande índice de audiência respondendo sempre as perguntas ao vivo. Como terapeuta e Coach, atua de forma única trazendo tantos resultados palpáveis e positivos que pessoas de outros estados o procuram agendando tratamentos e sessões, tornando-o um verdadeiro Guru. Muitos foram os que deram a “volta por cima” e não pensam duas vezes para apontar Célio Faria como grande responsável pela grande virada de suas vidas. Empresários à beira da falência, pessoas sem foco e depressivas vão em busca deste homem atrás de um novo recomeço. Quer conhecê-lo? Leia este verdadeiro manual de liberdade e sucesso “Inteligência Sentimental”. Deseja entra em contato com autor?  Através do e-mail assessoria.terapeutacelio@gmail.com e Através do site www.chiadoeditora.com você poderá solicitá-lo em sua cidade.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012


Como Criar e Preparar seu Filho para o Mundo

1° Desde cedo ensine um horário para dormir e acordar. Mesmo que estejam de férias escolares.

2° Durante a infância ensine um caminho religioso, principalmente com seu exemplo.

3° Eduque amando, participe do crescimento observando o que precisa ser corrigido. Nunca deixe para professores o que lhe compete.

4° Exemplifique o valor do trabalho honesto e digno, nunca amaldiçoe seu emprego principalmente perto de seu filho.

5° Ensine os bons modos e respeito pelos outros, isso fará de seu filho um ser humano mais compreensivo.

6° Converse sempre com seu filho, para evitar a necessidade de alterar a voz.

7° Dialogue com seu filho a respeito das profissões e mostre a importância de cada uma.

8° Não dê tudo que ele te exija, mas dê o necessário.

9° Não prometa nada que você não possa cumprir. Seu descaso de agora pode sair caro na sucessão do amanhã.

10° Nunca deixe seu filho esquecer a condição de filho, não permita nem por brincadeira “tapinhas”, pois mais tarde, isso pode tornar-se um sério problema.

11° Receba os recadinhos e guarde-os para mais tarde mostrar como aquele recado lhe fez bem, isso cria confiança e amizade entre pais e filhos.

12° Elogie quando for viável, e corrija sempre que necessário.

13° Não permita alteração de voz para obter coisas, caso contrário, farão o mesmo com outros, e nem todo mundo terá a mesma compreensão dos pais.

14° Não repita os mesmos erros de seus pais para com seus filhos, errar por acomodação é errar duas vezes.

15° Ame seus filhos incondicionalmente, mas corrija-os na condição de tutelares cientes da missão atribuída.

Pequenas dicas usando-as corretamente promovem grandes transformações, pense nisso!

*Célio Faria

Célio Faria da Silva é Escritor, Pesquisador Comportamental, Psicoterapeuta Holístico, Coach Personal & Profissional, Consultor Motivacional. Para entrar entra em contato com autor e-mail : assessoria.terapeutacelio@gmail.com

Twiter : @terapeutacelio

facebook: terapeuta celio faria

LIGUE: (27) 3261-0973  => somente em horário comercial

 

 

sexta-feira, 28 de setembro de 2012


As Imagens Sentimentais
            Está mais do que provado que nosso cérebro atende melhor aquilo que vemos, por uma razão bastante simples, tudo que ora cria-se uma imagem, corresponde a um exercício neural que mantém ativo vários pontos de nossa massa encefálica, provocando dessa forma, a onda benemérita de serotonina que promove o tão sonhado bem-estar.
            E o bem-estar em si, “está ligado diretamente ao sentimento”, onde se abrem verdadeiras janelas ou novos “INSIGHTS,” que permitirão novas percepções, antes totalmente ignoradas por uma causa bastante corriqueira do cotidiano de muitas pessoas, que é “o abuso de austeridade”.
             Austeridade essa que se transforma, a rigor, em petardos de mau-humor sufocando qualquer relaxamento, por mais simples que seja. O excesso de cobrança interna que se habitua como uma normalidade passa a funcionar de maneira negativa. Estabelecendo resultados estressantes.  E a partir desse ponto, surge aquilo que chamamos de vícios comportamentais... Ou seja, a pessoa neste processo não percebe as possíveis grosserias que são efetuadas como regra normal de uma conduta mal educada, muitas vezes agindo com indiferença doentia, onde todos devem se adaptar às grosserias. Sem que o mal humorado por sua vez, no mínimo, tente melhorar seu procedimento de respeito para com os outros. O mau humor é fruto do casamento entre a insatisfação e o orgulho. Por esta razão quando se fala em uma pessoa mal humorada, se percebe claramente no traço de sua persona o tedioso orgulho de não dar o braço a torcer dos incessantes equívocos e da insatisfação pessoal, pois vive querendo provar mais para outros do que para si mesmo que é capaz de ser feliz. O mau humor é inimigo gratuito da felicidade.
No organismo o mau humor provoca inúmeras patologias através das toxinas liberadas na corrente sanguínea pelo alto índice de cortisol e adrenalina, as consequências são: problemas de coluna, enxaquecas, cólicas acentuadas no caso de mulheres, câncer no fígado, problemas de nervos, Otite, amigdalite, problemas circulatórios, mal de Parkinson, mal de Alzheimer, problemas de vista, debilidade orgânica etc.
No emocional, promove um verdadeiro sofrimento e traz consigo a depressão, dificuldade de convivência, dificuldades em relacionamentos, “afetivos e sociais,” insônia, pesadelos, agressividade verbal e até física etc.
O mau humor ainda faz vítimas através dos vícios, fazendo com que pessoas passem a fazer o uso constante de bebidas alcoólicas e uso inconsequente do tabaco, e até fugindo para as drogas mais pesadas como o crack e a cocaína e outras tantas mais perigosas.
Todas essas situações e muitas outras ocorrem pelo fato de se habituar ao péssimo e constante mau humor, e para se livrar dessa prisão é preciso efetuar uma avaliação nos episódios diários de seu habitat, sendo sincero o suficiente para você perceber se está na maioria das vezes em mau humor. O termômetro é “quando na maioria das vezes você se pega com muita raiva, seja com objetos, pessoas e até consigo mesmo.”.
Para facilitar criamos uma fórmula que atende pela sigla GNIC que quer dizer “GERANDO NOVOS INSIGHTS COMPORTAMENTAIS”
E estes Insights são para ser praticados no seu dia-a-dia, onde você visualiza um futuro melhor pelos seus atos do agora. Aqui estão eles:
1° atividades esportistas tais como: correr, nadar, malhar e caminhar.
Isso será bom pelo fato de gerar suor onde se obriga os hormônios a funcionarem e gerar bem-estar através da serotonina.
2° Meditação e Leituras promovem conhecimento e paz interna.
Isso promove autoconhecimento e descoberta das possíveis causas do mau humor
3º Observação e Prática, onde gera expectativas melhores.
Isso efetua uma transformação de valores, esperando por algo melhor.
É claro que isso não é tudo, mas esses três passos podem lhe ajudar a vencer o mau humor usando as imagens positivas de novos comportamentos. E isso só se consegue quando se enxerga as imagens sentimentais...
“O sentimento é o espelho onde se reflete a imagem emotiva, assim como o subconsciente é o baú onde se guarda os tecidos mentais que irão agasalhar nossos futuros comportamentos perante o frio necessário de nossas atitudes.”
Coach: Célio Faria.
*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano.
Para Solicitar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.com  ou ligue para (27)3361-3442 ou 3261-0973



quinta-feira, 26 de julho de 2012

Laços Afetivos“Se o amor é fantasia, eu me encontro ultimamente em pleno carnaval.” (Vinícius de Moraes)
 
            A sensação é, no mínimo, estranha quando nos deparamos com aquela pessoa que parece possuir algo que nos puxa em sua direção. Em todo processo afetivo que se instala, encontramos o rastro vibratório com uma força magnética ou atrativa que fica quase que impossível não ocorrer a aproximação. É aquela sensação levemente adocicada pela curiosidade perante o alvo atraente. Movimentamos-nos em sua direção sem nos dar conta de que estamos sendo neste momento conduzidos pela força sublime do primeiro nível do AMOR, que é uma atração momentaneamente vibracional. Ou seja, nossa energia entra em contato estabelecendo a necessária conexão entre os polos dicotômicos que mais tarde fomentam interesses mais profundos e vão se entrelaçando de forma harmônica quando a vibração é recíproca.
            O QUE NÃO SE DEVE é confundir com qualquer desejo meramente físico, muitos acreditando que se encontram apaixonados estabelecem relações conflitosas exatamente por possuírem a síndrome da “SEDE DO MAR”, onde as relações são descartáveis e mudam de parceiros com tanta frequência que criam hábitos nocivos e preferem viver sozinhos e evitam “conviver” por não gostarem de criar vínculos com as vítimas da vez. Pessoas que ignoram o AFETO e optam somente pelo APEGO trazem em si uma necessidade sexual desequilibrada ao ponto de se vender prazerosamente a luxuria desgovernante.            As pessoas que criam necessidades de apego trazem certas características marcantes que geralmente terminam em desconfiança e sentimento de posse, e culminando em ciúme obsessivo. Não ficam satisfeitos com o bom relacionamento do parceiro(a) no meio social, pois, se sentem ameaçados pela própria consciência que acusa o péssimo comportamento pessoal perante o outro(a).             Já as pessoas que se buscam através do afeto, o meio de convivência tende a ser mais realizadoras, pois a energia vibratória que envolve os corpos é padronizada em sequência feliz da liberdade de expressão da própria personalidade. Um fica contente com as realizações e conquistas do outro(a). Tornando-se responsáveis pelo combustível do ânimo e dando força e credibilidade ao amado (a).             Quando observamos que nestes dias de trevas sentimentais apresentados pela mídia, onde “um casal famoso” se divorcia, o mercado especializado em “Fofocas” passa a ventilar as noticias particulares da vida dessas pessoas públicas. É que percebemos o que Abraham Lincoln asseverou: “Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder.”
             Nota-se que sendo essas pessoas formadoras de opiniões, muitos admiradores que levam a vida no anonimato tentam imitar seus ÍDOLOS de forma negativa e passam a sofrer do egocentrismo perturbador. E esse poder de figura pública geralmente sobe pela cabeça de certos famosos, é obvio que tem suas exceções.            Por isso é necessário estabelecer o paradoxo real entre afeto e apego.            Os laços afetivos são eternizados na calçada da boa conduta, onde os passos são ritmados pela dança do bem-estar. Já os nós do apego não conseguem caminhar pelo simples fato de saírem para lado algum, pois estão presos em si mesmos.             A união de corpos é corriqueira, mas a união de sentimentos é uma raridade. Precisamos mudar este conceito de relações descartáveis, pois este comportamento faz inúmeras vitimas ao redor do mundo, levando as pessoas à depressão, e para a noite de tormentas, criando uma geração dependentes de pessoas e até ansiolíticos para viver.             O afetivo é compreensivo, o apegado é compulsivo.            O Afetivo AMA, o apegado destrói.             O afetivo limita suas ações para não prejudicar o outro, o apegado prejudica o outro com suas ações.            Você é resultado daquilo que cultiva no bojo de seus sentimentos, observe-se. Se você anda exigindo demasiadamente do outro, aquilo que você mesmo não faz, você está correndo um grande risco, pois isso é característica comportamental do APEGO. Os laços afetivos são frutos saborosos da árvore da convivência que nutre as almas. Os nós do apego são consequências desajustadas do egoísmo e do orgulho.            Antes que o sol se ponha, observe o que você tem feito de suas relações,  LAÇOS OU NÓS?             Mas não se preocupe se você constatar que sua vida é um nó... Entretanto  ocupe-se em reparar o quanto antes. Tem dificuldade de trabalhar suas emoções sozinho (a)?  OK! Não se desespere, há cursos e seminários em sua cidade que podem lhe ajudar, basta você procurar organizações de eventos para participar ou solicitar de acordo com o que você necessita.

*Célio faria

*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano, escritor. Para Solicitar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.com  ou ligue para (27)3361-3442 begin_of_the_skype_highlighting            (27)3361-3442      end_of_the_skype_highlighting ou 3261-0973
Siga no twitter:@terapeutacelio


quarta-feira, 11 de julho de 2012


Equilibrando a Ansiedade
            A sua vida é um perfeito resultado de tudo aquilo que você sente. Todas as questões consequenciais são derivadas da matriz sentimental.
            A problemática que envolve as patologias do hoje, em sua realidade vem do seu passado sentimental negativo e decadente. Onde há um verdadeiro acúmulo nocivo que libera no próprio metabolismo através da corrente sanguínea, altas doses de cortisol e adrenalina, advindo dessa forma os primeiros sintomas, tais como; irritabilidade, impaciência, mau humor, insônia etc. etc. etc.
            Não raro tendo como resultado final um quadro depressivo onde vai se instalando a ansiedade pessimista. A ansiedade em si é apenas uma forma de você imaginar/visualizar aquilo que ora espera que suceda, seja algo muito agradável ou extremamente desagradável. Podemos separar a ansiedade em duas vertentes, positiva e negativa ou também, como queira, otimista e pessimista.
             A ansiedade negativa se caracteriza pela predominância sempre daquilo que é ruim, ou seja, a pessoa torna-se pessimista e assume isto como se fosse natural, onde cada vez mais passa a cultivar a “síndrome do negativismo” ficando refém das ideias obscuras do racional em desalinho. A pessoa que sofre da ansiedade pessimista vive carregando problemas por onde quer que ela vá, tendo como consequência certeira a fadiga mental sucedendo em ondas revoltas que tombam o barco sentimental no mar do estresse. A partir daí os resultados são cada vez piores pelo fato da pessoa viver contabilizando e vivenciando as tragédias pessoais. Não conseguindo o patrocínio do contentamento passa a ter como opção única senão sentimentos de fracasso, assumindo assim a triste persona de pobre coitado. O ansioso negativo quando procura uma ajuda terapêutica sofre muito quando percebe seu quadro emocional em que nível se encontra. A realidade lhe deixa ora furioso ou até depressivo... Mergulhando numa dúvida ainda pior, surgindo um entrave doloroso entre prosseguir ou fazer de conta que nada é real e que um dia isso tudo irá passar.
 Mas com tempo percebe que não é bem assim. Geralmente tenta fugir se isolando ao máximo da realidade, procurando situações utópicas compensadoras, mascarando ou maquiando por fora uma falsa realidade mudando sua aparência visual com muita frequência, tentando matar sua última imagem por entrar em tédio consigo mesmo. A cada nova transformação uma nova perspectiva, porém tímida, pois vive o drama do pessimismo. Até chegar ao ponto de ver que não dá mais para adiar. Chegando ao limite das tentativas frustradas retorna para a ajuda profissional recomeçando tudo novamente... Isto depois que já experimentou de tudo até mesmo se viciar nas drogas licitas e ilícitas.
            Após essas decepcionantes fugas, volta para dar continuidade ao tratamento terapêutico, à semelhança do filho pródigo que retorna de onde nunca deveria ter saído. A ansiedade pode apresentar várias etapas que se misturam ou se divorciam fundamentando dessa forma o “processo perturbador.” E é este processo que vai se apoderando dos arquivos sentimentais, afetando conseqüentemente o arquivo racional, onde se manifestam os comportamentos aflitivos. E a essa aflição se dá o nome de “síndrome do futuro” onde surgem variadas fobias no meio social.
            Sem perceber corretamente as causas muitos ficam sem respostas e tombam vacilantes nas consequências dos efeitos. No mundo todo se estima um percentual avassalador de pessoas que vivenciam a ansiedade pessimista. Valendo-se de uma realidade que os meios são sempre os mesmos, porém, as opções buscadas são literalmente paradoxais. O ansioso pessimista sempre espera por resultados sofridos e obscuros visualizados precocemente pelas lentes do sentimental desequilibrado.
             A ansiedade pode ser uma ótima parceira para sua vida, o problema é o excessivo meio em que a utilizamos para o lado sempre errado, se você souber usá-la para o lado correto só terá resultados satisfatórios. Utilizando sentimentos e pensamentos positivos você passa a gerenciar a ansiedade. Ao contrario de quando você só têm sentimentos e pensamentos negativos você é gerenciado pela ansiedade negativa.
             Você pode ser uma obra prima de entusiasmo, optando pela ansiedade positiva, guarde bem isso que vou lhe dizer: Há pessoas que chegam ao fundo do poço tristonhas, mas há outras que encontram petróleo...
                                                           Célio Faria
*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano. Para Solicitar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.com  ou ligue para (27)3361-3442 begin_of_the_skype_highlighting            (27)3361-3442      end_of_the_skype_highlighting ou 3261-0973

sexta-feira, 29 de junho de 2012


A DIFICIL ARTE DE DECIDIR

A grande maioria das pessoas teme um momento em suas vidas, e que momento é este? “O momento de decidir”, mas, por que ocorre este MEDO?
Eis o X da questão, a grande maioria sente insegurança por um fato bastante comum na SOCIEDADE, pois, a partir daí, se tem um resultado. E como o ciclo mental e sentimental está nas raias equivocadas - as pessoas se baseiam em resultados ruins de outros e passam a imaginar que também serão “vítimas” de resultados negativos, e só de imaginarem isso, sofrem a “SINDROME DO PESSIMISMO” que passam a gerenciar as emoções de acordo com que se vê nas telas íntimas, se é negativo, que resultado se terá? Óbvio que é frustrante.
Por esta razão lhe convido a tomar uma DECISÃO, a de ser feliz e ter qualidade de vida.
Está preparado?
Você tem exatamente um minuto para refletir, não mais que isso, para decidir o que você quer para sua vida... Se VOCÊ deseja ser feliz? Continue a leitura, mas se você já está acostumado a viver reclamando de tudo e todos. Pare! Por aqui mesmo... Pois com certeza QUEM RECLAMA muito, precisa de tempo para elaborar suas próximas reclamações... Todavia se você quer dar um basta neste ciclo negativo, terei o maior prazer em lhe apontar um processo ou uma direção onde os resultados são consequências de estratégias bem delineadas pelos maiores sábios e Gurus da atualidade.
A decisão não é uma porta para o sofrimento, mas para sua meta satisfatória, você já notou que há pessoas que não sabem usar o próprio dinheiro que ganham? Assim é também a decisão, há pessoas que não sabem tomar suas próprias decisões, quem não sabe gastar seu dinheiro bem gasto, só há um resultado para isso, “DÍVIDAS.” Assim como você que não sabe tomar sua decisão terá problemas.
Algumas pessoas têm PRECONCEITO errôneo com está palavra “SUCESSO”... Ter ou fazer sucesso não significa ser apenas em coisas materiais, JESUS-CRISTO é o homem de maior sucesso na face da terra. Pois sua mensagem ecoa até hoje forte e confortante para todos que buscam apoio em sua estratégia para ser feliz. Quem não conhece sua Ética? Apresento o modelo inigualável até os dias de hoje que é: “FAÇA A OUTREM AQUILO QUE DESEJA SER FEITO PARA COM VOCÊ.”          E esta é uma decisão sábia para alcançar sua felicidade e seu sucesso...
Vou lhe passar três passos ou pilares para ser plenamente feliz:

“Três Pilares para seu $uce$$o:

 Está é a formula DEC > Disciplina Ética Comportamental
A) Disciplina B) Ética C) Comportamental
a) “Não crie somente as estratégias, pratique-as.”
b) “Não mendigue aplausos, conquiste-os.”
c) “Não se faça de carente, se faça presente.”
Coach: Célio Faria

*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano. Para contratar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.co ou ligue para ACADEMIA DE COACHING DA INTELIGÊNCIA SENTIMENTAL (ASIS) (27) 3361-3442 begin_of_the_skype_highlighting            (27) 3361-3442      end_of_the_skype_highlighting OU 3261-0973



quinta-feira, 24 de maio de 2012

Perdão a  si mesmo

A generosa vida em sua realidade está sempre oferecendo a você OPORTUNIDADE, porém invariavelmente você acaba por se achar não merecedor do que lhe chega, caindo dessa forma no aguilhão dos maus resultados descendentes das suas atitudes, que pesam a consciência. Nascendo dessa forma a mágoa para consigo mesmo, você acaba se perdendo na noite escura dos desalinhos sentimentais que atrai uma serie de fatores perturbadores que  lhe mantém refém do remorso.
Todo trajeto sentimental passa por altos e baixos que estimula ou esmorece. A questão é: “Qual é sua escolha?”
Quando você escolhe o desânimo, por exemplo, trata-se de uma nódoa emocional que lhe aprisiona no “cárcere dos culpados”. Sem perceber, você mesmo acaba fechando todas as portas sem permitir a dádiva ou a glória pessoal. Por isso chegou a hora de se perdoar...
Perdoar é um ato de coragem para poucos nos dias de hoje, e essa falta de perdão vem fazendo vítimas no mundo inteiro, aniquilando relacionamentos afetivos e sociais. Se você não se dá oportunidades, como poderá esperar por dias melhores? Se você não se ama, como poderá exigir o amor de outrem?
Jesus Cristo asseverou: “Ame teu próximo como a ti mesmo”.
Será que você sabe mesmo o que é amar a si mesmo?
Os fatos são reais no mundo hodierno. A cada 10 pessoas, 4 estão depressivas, isso é um alerta para você. As mudanças climáticas fazem parte desse fenômeno sentimental que a HUMANIDADE está atravessando... Não é por acaso que tudo isso vem sucedendo, seu sentimento nocivo acaba influenciando no psiquismo coletivo de uma onda de tragédias que vão direto ao alvo. E isso ocorre pelo processo de opressão pessoal que você carrega em seu colo emocional atraindo raios de energias deletérias fomentando dessa forma as patologias.
 A falta do perdão a si mesmo é a grande batalha que você precisa vencer, por falta de perdão a si mesmo hoje em dia se tem a geração do uso contínuo, ou seja, pessoas que estão “rivoltradas” pelo uso em excesso dos ansiolíticos e quase sempre sem a devida orientação de um médico. Você pode mudar isso. Se se conscientizar dos seus deveres sentimentais, não terá dificuldades com seus diretos sentimentais.
Só se tem comportamentos estranhos quando se tem culpa de consciência, e a mágoa consigo mesmo é o maior entrave de sua ascensão. O frustrado em si, é um magoado carregando o peso da culpa. Quando você se acha frustrado - é apenas uma questão a ser observada, ou seja, você não se perdoa por algum equivoco, terminando por se acovardar perante os fatos que se desenham sob a realidade dos episódios diários do seu comportamento.
Se você deseja mudar essa situação, só há uma maneira para tal: Observar seu sentimento...
Responda mentalmente: “você se acha apto para receber o melhor da vida?”
Se você pensou para responder é sinal que não sabe direto o que quer, mas se disse rápido sem medo de errar já é um grande passo.
Quando você se perdoar, acabará por mudar sua energia vibratória, deixando o que é ruim para se apossar do que bom e belo... Reconcilia-te consigo mesmo, pois o resto é questão de dias, eliminar o problema em sua matriz é conduta leal de quem está próximo de sua conquista pessoal... O SUCESSO acontece a você quando você está preparado sentimentalmente sem as pedras do preconceito atiradas pelas suas próprias mãos. Se deseja ter algum êxito na vida, comece perdoando a si mesmo...
Célio Faria*


*Célio Faria da Silva é Psicoterapeuta Holístico, Escritor, Coach, Palestrante Motivacional e pesquisador do comportamento humano. Para contratar palestras e outros trabalhos realizados pelo autor, escreva para assessoria.terapeutacelio@gmail.com.